Coluna PQE

Coluna PQE

voltar

Economia criativa, uma nova realidade

A Economia Criativa designa modelos de negócios ou gestão que se originam em atividades, produtos ou serviços desenvolvidos a partir do conhecimento, criatividade ou capital intelectual de indivíduos com vistas à geração de trabalho e renda. As empresas que transformam criação em produtos e serviços estão distribuídas em 13 áreas: arquitetura, publicidade, design, artes e antiguidades, artesanato, moda, cinema e vídeo, televisão, editoração e publicações, artes cênicas, rádio, música e softwares de lazer.

No Brasil, segundo dados divulgados no ano passado pela Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), o número de empregos formais nesse segmento cresceu 90% entre 2004 e 2013. Ainda, de acordo com a entidade, o número de trabalhadores da área subiu nos últimos dois anos e chegou a 851,2 mil, sendo os estados de São Paulo (328 mil) e do Rio de Janeiro (99 mil) os maiores empregadores.

Criatividade e inovação – Para muitos, as duas características são essenciais para a sobrevivência das empresas e tornaram-se a verdadeira riqueza das nações no século 21. Por isso, o profissional que tem uma visão ampla sobre o funcionamento da economia criativa se evidencia no mercado. “Neste novo cenário, a qualidade e o valor do trabalho dependem do talento das pessoas que o fazem e não somente do tamanho da empresa”, avalia Jaques Bushatsky, coordenador geral do Programa Qualificação Essencial (PQE) do Secovi-SP, que se destaca por ser um grande incentivador da capacitação dos profissionais e do compartilhamento de experiências, representando um grande diferencial para as empresas envolvidas diante de um mercado cada vez mais exigente e competitivo. “Esse novo modelo de negócios leva à necessidade de formação de um novo modelo de gestor, que saiba identificar e aprimorar talentos com o objetivo de estimular as mais diversas competências do profissional”, complementa Bushatsky, ao analisar o impacto da nova realidade para a gestão das empresas.


Vem aí a revista Opinião Jurídica 4

A 4ª edição da revista Opinião Jurídica traz artigos assinados por magistrados, advogados e especialistas sobre temas de interesse do setor imobiliário. Segurança pública e liberdade de locomoção: a constitucionalidade da instituição de loteamentos fechados; Sociedades de Propósito Específico, patrimônio de afetação e a Justiça do Trabalho; Locações por curto período de tempo ou para temporada nos condomínios residenciais, entre outros, fazem parte dos assuntos abordados. Entre os articulistas, estão os desembargadores Francisco Loureiro, Manoel de Queiroz Pereira Calças e o presidente do TJ-SP, Paulo Dimas de Bellis Mascaretti. As demais edições de Opinião Jurídica estão disponíveis para download no site do PQE.


Agende-se
Encontro de Mercado da RMVale – No dia 15/5, às 18h30, a Regional do Secovi na RM do Vale do Paraíba promoverá mais uma edição do Encontro do Mercado Imobiliário, no plenário da Câmara Municipal de São José dos Campos. O evento contará com a participação do presidente do Secovi-SP, Flavio Amary, e do economista-chefe da entidade, Celso Petrucci, debatendo as perspectivas do setor para 2017. Inscrições: valedoparaiba@secovi.com.br ou pelo telefone (12) 3922-6605.
Inscreva-se no PQE – Imobiliárias, administradoras de condomínios e loteadoras ainda podem se inscrever no Programa Qualificação Essencial do Secovi-SP para receber a certificação 2017. Informações: (11) 5591-1198/1250.

 

Ano 11 | Nº 93  | Abril de 2017

voltar

Economia criativa, uma nova realidade

Meu Secovi

Certificações 2017

  • - Locação (120)
  • - Compra e Venda (123)
  • - Adm. Condomínios(137)
  • - Loteamento (35)